Executivos de fabricantes e de empresas de tecnologia participaram do anúncio dos pontos de recarga. (Créditos da imagem: Damião Francisco).

Os carros elétricos estão cada vez mais adentrando o mercado automobilístico internacional. O Brasil, como sempre está um tanto atrasado, por motivos burocráticos, financeiros e de infraestrutura, principalmente. Na Europa e Estados Unidos é possível utilizar um carro elétrico no dia-a-dia, pois há muitos postos de abastecimento espalhados.

No Brasil, no entanto, isso não ocorre, por enquanto. As gigantes do mercado VW, Audi e Porsche se aliaram e irão instalar, no estado de São Paulo, 30 postos de abastecimento para carros elétricos, em 7 rodovias, a no máximo 150 km entre eles.

Ao longo de três anos, a partir de 2020, a rede, que já está sendo implementada, começará a entrar em funcionamento. No total, o investimento será de quase R$ 33 milhões, e envolve também outras empresas.

Publicidade

O mercado ainda está nascendo no país, e aos poucos as montadoras vão lançandos esses carros no Brasil; A VW, por exemplo, anunciou a venda do Golf GTE elétrico a partir de novembro e o lançamento de outros cinco carros elétricos nos próximos anos; a Audi anunciou o e-tron, que terá até 400 km de autonomia. Segundo o Estadão, até 2030 espera-se que cerca de dois milhões de carros elétricos e híbridos estejam em circulação no país. [G1/Estadão].

Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente me encontro no limbo entre ensino médio e faculdade, sou um mero repositor e escrevo para o Ciencianautas.