(Créditos da imagem: Riding Light).

Geralmente, quando pensamos em velocidade da luz, logo nos vêm à mente uma viagem ultra rápida, onde podemos ir de um ponto a outro instantaneamente, uma vez que a luz toma o posto de maior velocidade do Universo e nada pode ultrapassá-la ou alcançá-la. Porém, não é bem assim. A luz do Sol demora, por exemplo, cerca de 8 minutos para chegar até a Terra.

Muitos pensadores, artistas e psicólogos recomendam o exercício de, sempre que possível, tomarmos a dimensão do espaço que ocupamos no Universo. Se a este exercício somarmos a velocidade real das coisas na imensidão cósmica, o efeito pode ser bastante emocionante.

O curta-metragem “Riding Light”, realizado pelo diretor e animador norte-americano Alphonse Swinehart, nos traz uma representação do tempo gasto em uma viagem na velocidade da luz pelo espaço interplanetário. Confira!