Uma tarântula (Grammostola quirogai) se alimenta de uma jararaquinha-do-campo (Erythrolamprus almadensis) no sul do Brasil. (Créditos da imagem: Gabriela Franzoi Dri).

Um grupo de cientistas brasileiros viraram uma pedra à procura de tarântulas, mas encontraram algo que nunca esperavam: uma aranha comendo uma cobra.

A tarântula, de nome científico Grammostola quirogai, estava comendo uma jararaquinha-do-campo (Erythrolamprus almadensis). Esta é a primeira vez que uma tarântula é vista atacando uma cobra na natureza.

“A predação de uma cobra tão grande em relação ao tamanho da aranha foi extremamente surpreendente para nós”, disse Leandro Malta Borges, estudante de biologia na Universidade Federal de Santa Maria.

Publicidade

Borges e seus colegas relataram a descoberta na revista Herpetology Notes. Os pesquisadores estudavam tarântulas na Serra do Caverá, uma região rochosa e gramada no extremo sul do país. Debaixo de uma rocha, eles encontraram uma cobra de 39 cm sendo devorada por uma fêmea adulta G. quirogai. Esta espécie foi formalmente descrita em 2016, de acordo com Borges. [LiveScience].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.