(Créditos da imagem: Freepik).

É seguro dizer que toda teoria Física é construída com um objetivo importante: responder certos questionamentos específicos a respeito da natureza. Contudo, inerente à criação de uma teoria, é comum a criação ou reinterpretação de conceitos. Não se pode definir tudo, e alguns termos sempre serão aceitos sem definição1. No caso da Física, os termos “espaço”, “tempo”, “movimento” são exemplos de termos que sempre provocaram debates. Neste artigo, veremos como Rene Descartes descreveu o movimento e a sua relação com o espaço.

Na primeira metade do século XVII, a mecânica vigente tinha grande contribuição do físico e matemático francês René Descartes. Os principais conceitos abordados na física cartesiana são os conceitos de matéria e de movimento2. Para Descartes, o mundo físico é constituído de corpos, sendo que não há lugar vazio. Em qualquer lugar da terra ou do espaço não existiria lugar não preenchido por corpos, mesmo que não perceptíveis. A filosofia cartesiana não admite ausência de matéria.

Certamente surgem dúvidas: como pode haver movimento se não existe vazio? Como os corpos passam de um lugar para o outro ocupando todos os espaços se não existe espaço vazio para ser ocupado? No intuito de responder as perguntas feitas, Descartes diz que o movimento seria apenas a mudança de lugar: “no  caso  de  uma  pedra,  por  exemplo,  qualquer  mudança  de  posição  envolve  uma  troca  de  lugar  entre ela e  uma  quantidade  de  ar  equivalente ao espaço que ela ocupa”2.

Assim, por não acreditar no vazio, Descartes diz que o espaço se movia junto com a matéria. Por exemplo, quando se tira uma bolsa que estava na cadeira e a coloca na mesa, o espaço que a bolsa ocupava se move da cadeira para a mesa!

Sabemos que algo (no nosso exemplo, uma bolsa) se moveu quando olhamos os objetos que estão em sua volta. Parece óbvio, que se a bolsa antes estava em cima da cadeira e depois estava em cima da mesa sabemos que a bolsa se moveu, mas como medir o quanto ela se moveu? Descartes diz que o espaço de um objeto se move junto com esse objeto, então como medir o espaço se ele está com a bolsa?

A resposta da mecânica cartesiana é que o espaço era algo exclusivo da matéria, ou seja, cada pequeno corpo tem o seu próprio espaço junto a si, quando esse corpo se move, o espaço se move junto (a partir desse pensamento, Newton concluiria que não poderia existir o movimento ou o espaço absoluto, já que a matéria se move com o seu espaço. A esse respeito, ele chegou a formular o seu experimento mental do balde que ficou conhecido como “o balde de Newton”3, mas isso é assunto para outro artigo).

Resumindo: na física, “espaço” e “movimento” já passaram por diversas interpretações e até mesmo com outros nomes. Antes de Descartes, Aristóteles explicava o movimento através da própria natureza do objeto, ideia que perdurou até a idade média com a teoria do impetus (o ponto central desta teoria consistia em que no ato do lançamento, o lançador imprime no objeto lançado uma tendência ‘impetus’ de prosseguir no movimento)4. Descartes teve que superar esse pensamento postulando uma concepção de mundo tão estranha quanto: é a matéria que dá sentido ao conceito de espaço, e este se move junto ao objeto.

Referências:

  1. DA COSTA, N. Ensaio sobre os fundamentos da lógica. 3ª ed. Editora Hucitec, 2008.
  2. PEDUZZI, L. O. Q. Da Física e da Cosmologia de Descartes à Gravitação Newtoniana. Publicação interna. Departamento de Física, Universidade Federal de Santa Catarina, 2008. 109p.
  3. NEVES, M. C. D. “Conatus recedenti ab axe motus” ou a parábola do balde de Newton. Acta Scientiarum, v. 22, n. 5, p. 1263-1267, 2000.
  4. PORTO, C. M. A física de Aristóteles: uma construção ingênua? Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 31, n. 4, 2009.
Daniel Trugillo
Santista e pós-graduando em Ensino de Ciências (PIEC/USP). Além de escrever para o Ciencianautas, escrevo resenhas de livros de filosofia, educação, psicologia e afins na rede Skoob. Também faço parte do grupo de divulgação científica Via Saber. Como hobby gosto de xadrez, corrida e memes.