(Créditos da imagem: Reprodução).

Infelizmente sempre ouvimos notícias de novos animais extintos, seja pela caça, seja pela diminuição de seu ecossistema ou mudanças climáticas. Recentemente, o governo da Austrália declarou extinto o roedor da espécie Melomys rubicola (ou  rato-de-cauda-de-mosaico-Bramble-Cay), endêmica (ou seja, existe apenas em naquele habitat) da ilha de Bramble Cay.

O roedor já havia sido declarado extinto em 2016 pela Universidade de Queensland. Segundo o relatório, o último avistamento do roedor ocorreu em 2009 por um pescador. Na última semana o governo da Austrália oficializou a extinção.

Ainda segundo o relatório, em 2014, uma meticulosa busca tentou encontrá-lo, mas não conseguiu. Foram instaladas mais de 900 armadilhas, 60 câmeras fotográficas e duas horas de buscas ativas.

Publicidade

A extinção da espécie ocorreu pelo aumento no nível do mar e aumento na ocorrência e na força de tempestades, que destruíram a maior parte da vegetação terrestre da ilha, única fonte de alimentação do pequeno roedor.

Fonte:Scientific American
Compartilhe:
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.