Plutão registrado pela sonda New Horizons. (Créditos da imagem: NASA/JHUAPL/SWRI).

De acordo com a União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês), para um corpo celeste ser classificado como um planeta, ele precisa atender a três requisitos principais. Em primeiro lugar, precisa estar em uma órbita em torno do Sol, em segundo lugar, deve ter gravidade suficiente para puxar-se em uma forma esférica, e em terceiro lugar, ele precisa ter “limpado a vizinhança” da sua órbita.

Plutão orbita o Sol e também é de forma esférica, encaixando dois requisitos. No entanto, o planeta anão começa a ter problemas quando os astrônomos olham para a regra final.

Plutão — que era conhecido como o nono planeta do nosso Sistema Solar desde sua descoberta em 1930 pelo astrônomo americano Clyde Tombaugh até a sua desclassificação para planeta anão em 2006 — não limpa a sua vizinhança. Ou seja, o planeta anão é incapaz de consumir corpos menores ou jogá-los para longe usando sua gravidade.

Adaptado de Gemma Lavender para o Space Answers.
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 17 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

16 comentários

  1. Eu estou na 8 série e precisei fazer um trabalho sobre”Porque plutão deixou de ser planeta” e aqui consegui realizar minha pesquisa.Gostei daqui porque foi objetivo e falou sobre tudo de uma vez só.

  2. ola obrigado estou no 7 ano precisei desse trabalho e aqui achei e achei resumida minha professora não gosta de coisa imprimida

  3. adorei, eu estou no 5 ano e estou aprendendo sobre o Plutão isso foi um bom resumido

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.