(Créditos da imagem: Porto Digital).

O Vale do Silício é o mais clássico exemplo quando se fala em parques tecnológicos. O mais famoso dos tecnopolos do mundo é lar de gigantes da tecnologia, como Google, Facebook, Apple, etc.

O Ciencianautas inicia aqui uma série de matérias para apresentar alguns dos parques tecnológicos brasileiros. No geral, as pessoas sabem pouco sobre as “fábricas de futuro” do Brasil.

Talvez pensemos que o maior polo tecnológico brasileiro está no sudeste do país. Confesso que me surpreendi ao descobrir que não está. Atualmente, o maior do Brasil está em Pernambuco.

O verdadeiro “Vale do Silício brasileiro”, chamado Porto Digital, produz o futuro em uma região histórica de Recife. Uma ilha no estilo colonial abriga equipamentos de última geração e mentes totalmente ligadas na era da informação e da tecnologia; uma verdadeira antítese.

Fundado em 2000, o parque abriga hoje 300 empresas, nos diversos ramos da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e da Economia Criativa. Sua criação proveio da privatização da Companhia Energética de Pernambuco.

Publicidade

Com incentivos e investimento do governo e da iniciativa privada é administrado pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital, uma Organização Social, sem fins lucrativos.

As empresas do parque faturaram, juntas, cerca de R$1,7 bilhão em 2017 e geram aproximadamente 9 mil empregos. Com a ampliação do parque, espera-se que em 2020 as empresas estejam gerando cerca de 20 mil empregos.

Abriga o  CESAR School — extremamente moderno em seus cursos e sua metodologia —, do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, instituição de ensino superior, que foi considerado duas vezes pelo FINEP como a melhor instituição de Ciência e Tecnologia do Brasil. Possui também uma unidade avançada em Caruaru.

Há, no Porto Digital, três incubadoras de empresas e uma aceleradora, que oferecem infraestrutura e auxílios financeiro às empresas.

Em Recife, o tecnopolo ocupa uma área de 171 hectares, 100 dos quais numa ilha que também se chama Recife. Sua posição estratégica permite fácil acesso aos outros pontos da cidade e uma boa logística, além de relativa proximidade ao aeroporto.

Publicidade

O Porto Digital é reconhecido nacionalmente e internacionalmente. Em 2016, o Armazém da Criatividade de Caruaru — convenhamos, além da tecnologia eles são ótimos com nomes — foi o único representante das Américas — sim, incluindo América do Norte — entre os 10 melhores projetos inovadores de parques científicos e tecnológicos no prêmio Inspiring Solutions. Foi eleito três vezes como melhor habitat de inovação no Brasil pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

Além de muitos outros prêmios e reconhecimentos, em 2014 foi destacado pelo The Guardian, renomado jornal britânico, no artigo “Ten global R&D projects that are changing arts and culture” — “Dez projetos globais de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) que estão mudando as artes e a cultura” —, com a iniciativa Recife: The Playable City.

“Eu vim para cá como um curioso e saio daqui entusiasmado e pautado. Vocês são uma atividade de baixo custo que dá um retorno muito alto. O Porto Digital é três em um: gerador de emprego e renda, motor de qualificação do espaço urbano histórico e uma área de desenvolvimento de alta tecnologia”, disse Paulo Rabelo Castro, presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), em visita ao Porto Digital.

Referências:

  1. Porto Digital. “Gestão do Parque”. Acesso em: 16 dez. 2018.
  2. Porto Digital. “História”. Acesso em: 16 dez. 2018.
  3. Porto Digital. “O que é o Porto Digital”. Acesso em: 16 dez. 2018.
  4. Porto Digital. “Presidente do BNDES surpreende-se com o Porto Digital”. Acesso em: 16 dez. 2018.
Compartilhe:
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, pretendo seguir carreira no jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.