Modelo de laboratório do Vant 14-X. (Créditos da imagem: Léo Ramos Chaves).

A história se iniciou em 2006 com o mestrado do capitão-engenheiro Tiago Cavalcanti Rolim, no ITA, em São José dos Campos. No trabalho, apresentava uma configuração chamada Waverider, no qual o avião hipersônico utiliza suas próprias ondas de choque como superfície de sustentação.

Logo após isso, o projeto foi iniciado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), da Força Aérea Brasileira, em parceria com a empresa Orbital Engenharia.

O Vant 14-X, batizado em homenagem ao 14-bis, está na categoria dos aviões supersônicos; sua velocidade é de até Mach 10, ou seja, dez vezes a velocidade do som, cerca de 12 mil km/h.

(Créditos da imagem: Reprodução/Revista Pesquisa FAPESP).

O motor é tão potente que pode até mesmo ser aplicado no segundo ou terceiro estágios de foguetes. Seu princípio de funcionamento é bastante simples: o ar, supersônico entra no motor, e sua própria velocidade o comprime; o ar, então, é misturado ao combustível e eles saem a uma altíssima pressão. A diferença do ScramJet para motores a jato convencionais é a velocidade do ar, que é bastante reduzida, não permitindo, então, muita pressão e, consequentemente, velocidades tão altas, e a existência compressores e outros equipamentos que o tornam maiores e mais pesados, além de menos potentes.

Até o momento em que as últimas informações foram liberadas, em 2019, à revista Pesquisa Fapesp, ainda eram três os maiores desafios: reduzir a velocidade do vento entrando no motor, integrar o motor e a aeronave de forma aerodinamicamente perfeita e fazer com que o vant resista ao enorme atrito.

As últimas previsões eram de que os primeiros testes deviam iniciar em 2020.

Referências:

  1. VASCONCELOS, Yuri. “Mais rápido do que uma bala”; Revista Pesquisa Fapesp. Acesso em: 16 jan. 2019.
  2. Força Aérea Brasileira. “Concluída mais uma etapa do projeto de desenvolvimento de um veículo hipersônico”. Acesso em: 16 jan. 2019.
  3. NASA. “ScramJet Propulsion”. Acesso em: 16 jan. 2019.
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pela divulgação científica. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente curso Física na UFScar e escrevo para o Ciencianautas.