(Créditos da imagem: Pixabay).

Virgínia Woolf, importante escritora inglesa da primeira metade do século XX, tem seu sucesso e legado sendo estendido até hoje. É uma dos maiores nomes da literatura no período.

A escritora sofria de transtorno bipolar, que, associado à problemas em sua vida pessoal, são identificáveis em suas cartas e diários. Após deixar um bilhete para seu marido, suicidou-se, em 1941.

Em um artigo publicado na revista científica Plos One, pesquisadores do Hospital das Clínicas de Porto Alegre (HCPA) apresentaram um novo algoritmo.

Publicidade

O Machine Learning está sendo cada vez mais utilizado em nossa sociedade. O corretor de seu celular, por exemplo, utiliza esse recurso para predizer suas próximas palavras.

Com a intenção de analisar e prever o comportamento suicida individual, os cientistas utilizaram 100 textos íntimos de dois períodos da vida de Woolf — 46 deles dos últimos de dois meses de sua vida.

Publicidade

Com base nos seus textos, uma inteligência artificial tentava prever quando o desfecho seria a tentativa de suicídio, obtendo uma precisão de mais de 80%.

Computadores podem processar rapidamente uma enorme quantidade de dados, além de cruzá-los. Assim, é possível, por meio de um aplicativo, com o comportamento do paciente nas redes sociais, mensagens no WhatsApp, etc — preservando a privacidade —, criar um alerta para o risco de suicídio.

Vale ressaltar que o método é individual, ou seja, o aprendizado da vida de Virgínia Woolf serve para predizer o comportamento dela. Para cada pessoa, é necessário que o algoritmo entenda os padrões de escrita individuais, e ainda não é possível sabermos qual é o tempo de aprendizado necessário.

Outro ponto negativo é que o método funciona apenas para quem já tentou o suicídio. É dessa forma que há o aprendizado.

Ainda assim é um recurso útil, pois as pessoas que recebessem o alerta poderiam procurar ajuda. Com a crescente evolução da tecnologia e a enorme quantidade de pesquisas com o machine learning, podemos dispor desse recurso em breve. É possível também, que métodos mais eficazes sejam criados, aumentando ainda mais a eficácia e a abrangência da ferramenta.

Publicidade

A vida é valiosa. Se você está enfrentando problemas psicológicos, procure tratamento. Sofrimento não é frescura.

Disque 188 para falar com o CVV (Centro de Valorização da Vida) ou acesse https://www.cvv.org.br/ para falar pelo chat. O serviço está disponível 24 horas por dia e é anônimo.

O serviço não é apenas para a prevenção ao suicídio. Trata-se de apoio emocional para todos que precisam.

Nós te amamos!

Referência:

  1. BERNI, Gabriela de Ávila et al. “Potential use of text classification tools as signatures of suicidal behavior: A proof-of-concept study using Virginia Woolf’s personal writings”; Plos One, 2018. Acesso em 27 nov. 2018.
Compartilhe:
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.