(Créditos da imagem: NASA/CXC/Penn State/B.Luo).

A surpreendente imagem foi captada pelo Observatório de Raios-X Chandra da NASA, que observou a mesma parte do céu por 11 semanas e meia, ou 7 milhões de segundos. É a imagem de raios-X mais profunda do Universo.

A pesquisa foi conduzida pela Universidade Estadual da Pensilvânia e foi apresentada na 229ª reunião da Sociedade Astronômica Americana (AAS, na sigla em inglês), no Texas. Um artigo detalhado das descobertas foi publicado no arquivo mensal da Royal Astronomical Society.

Cada ponto na imagem é uma grande fonte cósmica de raios-X, seja uma galáxia ou um buraco negro supermassivo, com até 13 bilhões de anos-luz de distância. Mais de 70 por cento dos objetos têm massa de cerca de 100 mil a 10 bilhões de vezes a massa do Sol.

Os cientistas esperam usar os dados para examinar o Universo primitivo.

“Com esta imagem incrível, podemos explorar os primeiros dias dos buracos negros no Universo e ver como eles mudam ao longo de bilhões de anos”, disse Niel Brandt, da Universidade Estadual da Pensilvânia, em um comunicado.

Publicidade

A imagem faz parte do Chandra Deep Field-South, uma parte do céu situada na constelação de Fornax desprovida de nuvens de gás da nossa galáxia, permitindo aos astrônomos uma visão desobstruída para o Universo distante.

A razão pela qual os buracos negros brilham tanto nos raios-X é porque eles aquecem o gás que são atraídos em direção ao horizonte de eventos, o ponto em que nada, nem mesmo a luz, pode escapar da atração da singularidade do centro do buraco negro.

Imagem completa:

(Créditos da imagem: NASA/CXC/Penn State/B.Luo).
Adaptado de Jonathan O’Callaghan para o IFLScience.
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 17 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.