(Créditos da imagem: Reprodução).

Diversos países possuem bases no continente antártico para pesquisas científicas que vão desde a astronomia até geologia, climatologia e biologia, além de outras diversas áreas do conhecimento; o leque é gigante.

O Brasil não fica fora dessa. Desde 1984, mantemos a base Comandante Ferraz, nome dado em homenagem ao já falecido Comandante da Marinha Luís Antônio de Carvalho Ferraz, peça essencial no início da exploração antártica pelo Brasil. A base, no entanto, foi atingida por um incêndio em 2012, destruindo 70% das instalações e matando dois militares. Somente em 2016 se iniciou a construção de uma nova base, que já foi finalizada e será inaugurada amanhã (14).

A nova estação é pensada na sustentabilidade; foi construída pensando na maior economia possível de água e combustíveis fósseis, através de um eficiente  isolamento térmico, para que os aquecedores possam economizar, e no tratamento de água na própria base. A produção elétrica é composta por geradores a diesel, energia solar e eólica, visando redundância e evitando se resumir apenas a diesel, pelas questões logísticas e ambientais.

Publicidade

Ela é composta de 17 laboratórios, e pode acomodar até 64 pessoas. Segundo a Marinha, a qualidade de vida dos pesquisadores será, agora, muito melhor do que na base antiga.

A construção e, agora, a estadia, são como estar em outro planeta. Foram enfrentados, durante a construção, e a base precisa suportar ventos de até 200 km/h, temperaturas extremas e grandes variações térmicas. É um verdadeiro ensaio para a exploração espacial. [Marinha do Brasil].

Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente me encontro no limbo entre ensino médio e faculdade, sou um mero repositor e escrevo para o Ciencianautas.