Ilustração do HD 21749c, o primeiro exoplaneta do tamanho da Terra encontrado pelo TESS, bem como seu irmão, o HD 21749b, um mundo quente do tamanho de um sub-Netuno. (Créditos da imagem: Robin Dienel/Carnegie Institution for Science).

O mais novo caçador de planetas da NASA está se juntando à caça de alienígenas inteligentes. Os cientistas que trabalham na missão Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) colaborarão com o projeto Breakthrough Listen, de US$100 milhões, na busca por inteligência extraterrestre (SETI, na sigla em inglês).

“É empolgante que a pesquisa SETI mais poderosa do mundo, com nossas instalações parceiras em todo o mundo, colabore com a equipe do TESS, a máquina de caçar ao planetas mais capaz que existe atualmente”, disse Pete Worden, diretor executivo da Breakthrough Initiatives, um programa que inclui o Projeto Breakthrough Listen.

“Estamos ansiosos para trabalhar juntos enquanto tentamos responder a uma das perguntas mais profundas sobre nosso lugar no Universo: estamos sozinhos?”, acrescentou.

Publicidade

O TESS foi lançado na órbita terrestre em abril de 2018 com a missão de caçar exoplanetas relativamente próximos. O instrumento realiza esse trabalho através do “método de trânsito”, que procura por leves quedas no brilho da estrela causadas quando um planeta em órbita cruza na frente da estrela em relação à Terra.

Essa mesma estratégia foi usada com o Telescópio Espacial Kepler, o antecessor do TESS, que descobriu cerca de 70% dos 4 mil mundos alienígenas conhecidos. Mas o TESS provavelmente será ainda mais efetivo, encontrando cerca de 10 mil ou mais novos exoplanetas ao longo de sua missão primária de dois anos, disseram os membros da equipe.

Publicidade

Até o momento, o TESS encontrou mais de mil “objetos de interesse”, 29 dos quais são planetas alienígenas confirmados. Como o TESS está concentrado nas estrelas da vizinhança do Sol, algumas das descobertas da missão serão adequadas para estudos de acompanhamento de outros instrumentos. Por exemplo, o poderoso Telescópio Espacial James Webb da NASA, de US$8,8 bilhões, que está programado para ser lançado em 2021, deve ser capaz de sondar a atmosfera de vários exoplanetas descobertos pelo TESS em busca de gases de biosassinatura, disseram funcionários da agência.

O Breakthrough Listen planeja fazer suas próprias verificações, mas a organização procurará por “assinaturas tecnológicas” vindas dos mundos do TESS. As assinaturas tecnológicas são indicadores de civilizações alienígenas avançadas e têm muitas formas possíveis — incluindo “vazamentos” de transmissões de TV e rádio, que teoricamente poderiam indicar a presença da humanidade a alienígenas inteligentes.

O Breakthrough Listen agora adicionará objetos potenciais à sua lista de alvos, examinando mundos promissores com uma variedade de instrumentos, incluindo os radiotelescópios Green Bank e Parkes, na Virgínia Ocidental e na Austrália, o radiotelescópio MeerKAT, na África do Sul e o telescópio óptico Automated Planet Finder, na Califórnia.

Os pesquisadores também vão procurar por anomalias nas “curvas de luz” de estelares que o TESS pesquisa. Tais esquisitices podem ser potencialmente causadas por megaestruturas em órbita construídas por civilizações avançadas — uma hipótese que foi divulgada recentemente graças às análises das observações de Kepler.

A Breakthrough Initiatives foi fundada em 2015 pelo investidor bilionário Yuri Milner para procurar vida inteligente no universo. Outros projetos da Iniciativa Breakthrough incluem o Breakthrough Watch, que tem como objetivo estudar exoplanetas rochosos próximos, e o Breakthrough Starshot, que está desenvolvendo tecnologia para explorar de perto mundos alienígenas. [LiveScience].

Publicidade
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.