Nebulosa Pata de Gato registrada pelos equipamentos MIPS e IRAC do Telescópio Espacial Spitzer. (Créditos da imagem: NASA/JPL-Caltech).

A NASA divulgou novas imagens bastante surpreendentes da Nebulosa Pata de Gato (NGC 6334), uma região formadora de estrelas localizada a aproximadamente cinco mil anos-luz de distância da Terra, na Constelação de Escorpião.

As imagens foram registradas pelo Telescópio Espacial Spitzer da NASA e fazem parte do projeto Galactic Legacy Mid-Plane Survey Extraordinaire (GLIMPSE), que fez o mapa mais preciso da parte central da nossa galáxia.

A Nebulosa Pata de Gato possui cerca de 80 a 90 anos-luz de diâmetro e recebeu este nome por suas grandes feições redondas que se assemelham levemente com os dedos de felinos.

NGC 6334 registrada em infravermelho pelo equipamento IRAC do Telescópio Espacial Spitzer. (Créditos da imagem: NASA/JPL-Caltech).

As regiões vermelhas brilhantes da imagem acima são quando as estrelas recém-nascidas esquentam o gás que as rodeia. As regiões verdes são onde as estrelas quentes colidiram com moléculas chamadas de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, e fizeram com que essas moléculas brilhassem. As regiões negras das duas imagens são, segundo a NASA, “regiões de gás e poeira tão densas que nem mesmo a luz infravermelha pode passar por elas” e podem até ser o berço de novas estrelas.

Adaptado de Jonathan O`Callaghan para o IFLScience.