(Créditos da imagem: NASA).

Entre 1969 e 1972, doze pessoas pisaram na Lua ao decorrer das missões Apollo. Entretanto, todos os astronautas eram homens. Mas, em 2024, esta realidade será transformada. A missão Artemis planeja enviar, pela primeira vez, uma astronauta à Lua.

Na última segunda-feira (13), a agência espacial estadunidense anunciou um novo e ambicioso plano para retornar à Lua em apenas cinco anos. Desta vez, a agência espacial quer “acampar” na Lua e, para chegar ao nosso satélite natural, está adotando uma abordagem completamente diferente das missões Apollo.

Para começar, a NASA reservou uma vaga da missão exclusivamente para uma astronauta, que será a primeira mulher a pisar na Lua. A missão recebeu o nome em homenagem à irmã gêmea de Apolo, deus grego do Sol. Além de ser uma das mulheres mais importantes da mitologia grega, Ártemis é a deusa da caça e é representada pela Lua.

Publicidade

“Cinquenta anos depois da Apollo, o programa Artemis levará o próximo homem e a primeira mulher à Lua”, disse Jim Bridenstine, administrador da NASA, durante uma coletiva de imprensa, segundo a CNN.

Publicidade

Para que a missão seja executada em cinco anos, a agência americana solicitou ao governo um aumento de 1,6 bilhão de dólares no orçamento anual a partir de 2020. Além disso, a NASA precisa desenvolver, entre outras coisas, novos trajes lunares e um novo mecanismo capaz de pousar na Lua — um dos processos mais difíceis de ser realizados. [ScienceAlert].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.