Aquecimento global pode estar contribuindo para a elevação do nível dos oceanos mais rápido do que se imaginava. (Créditos da imagem: Unsplash).

O nível do mar está subindo devido às mudanças climáticas e, até 2100, os oceanos vão aumentar entre 69 e 111 centímetros, de acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, da ONU. Porém, um novo e surpreendente estudo sugere que esta previsão está totalmente incorreta. Em vez disso, o nível do mar pode subir mais que o dobro, se as temperaturas globais crescerem mais que o esperado.

Conforme o novo estudo, o nível do mar irá subir 238 centímetros e, segundos os autores, as consequências serão catastróficas. O aumento de 5º C na temperatura global pode causar declínios significativos nos níveis de gelo na Groenlândia, bem como na Antártida. Com o aumento de 2º C, a Groenlândia será a mais afetada.

Para fins de comparação, o aumento de um metro apresentado pelo relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), publicado em 2013, pode levar a uma perda de terra igual à da França, Alemanha, Espanha e Grã-Bretanha combinadas e desalojar mais de 180 milhões de pessoas.

Publicidade

“O aumento do nível do mar nesta magnitude causará consequências sérias para a humanidade”, afirmaram os autores do relatório de 2013. O aumento dos oceanos pode prejudicar gravemente as cidades costeiras como Nova Iorque, Miami e as ilhas havaianas em um futuro não muito distante.

Os níveis globais do mar aumentaram em aproximadamente 3 milímetros por ano, de acordo com o novo estudo, publicado na revista Proceedings of National Academy of Sciences.

Publicidade

O novo estudo analisa as estimativas do que pode acontecer na faixa de 5 a 95 por cento dos eventos, enquanto o relatório da ONU de 2013 analisou a faixa de 17 a 83 por cento e espera que a temperatura suba 2º C. Embora o aumento de 5º C seja considerado cientificamente improvável, o principal autor do estudo, Jonathan Bamber, disse à BBC que é importante considerar os valores mais baixos porque há significância estatística neles. [Fox News, G1].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.