(Créditos da imagem: Reprodução).

O jovem mexicano Carlos Monroy Sampieri criou uma torre autosustentável com microalgas capaz de filtrar o ar com a eficiência de 360 árvores.

De acordo com Sampieri, o equipamento gera biomassa que pode ser utilizada na produção de compostos químicos ou combustíveis. Ainda de acordo com Sampieri, as torres podem ser a chave para a melhora da qualidade do ar.

Nomeada de BIOURBAN, o equipamento possui um sistema de biofiltração de poluentes atmosféricos que captura e filtra o ar a partir de microalgas. Além disso, o dispositivo conta com sensores que monitoram a qualidade do ar e funciona com energia solar.

Publicidade

“Os filtros contém algas, organismos fotossintéticos muito comuns e populosos em nosso planeta. A tecnologia é delas, e já existe há muito tempo. Estamos apenas replicando em maior escala para o bem comum. Não desejamos alterar a pegada ambiental”, disse Carlos Monroy ao site Monterrey.

O jovem, que recebeu o prêmio de inovação Heineken Green Challenge, visa comercializar quatro modelos de torres: a primeira para uso doméstico, a segunda para uso em pequenas empresas, a terceira para uso em complexos industriais e a quarta para locais públicos. [Notisul].

Publicidade
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

1 comentário

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.