(Créditos da imagem: Royal Society / Wikimedia Commons).

O matemático austríaco Martin Hairer, que atualmente trabalha na Imperial College London, venceu o prêmio Breakthrough 2021, em matemática. O Prêmio vale 3 milhões de dólares, e trata-se do prêmio acadêmico mais valioso do mundo, em termos monetários. O valor é, portanto, maior do que o próprio Nobel. Além disso, é um dos mais bem prestigiados prêmios. 

Seu trabalho é em análise estocástica. Trata-se de uma área dentro da teoria da probabilidade. Um exemplo são os dados, ou quando você lança uma moeda para cima. O resultado será estocástico, pois é indeterminado — há 50% de chances de sair cara e 50% de sair coroa. O que Hairer conseguiu fazer, no entanto, foi “domar” uma série de equações indomáveis. 

LEIA TAMBÉM: A invenção do zero foi uma revolução

(Créditos da imagem: Freepik Premium).

Hairer trabalhou com física por um tempo. Mas ele não gostou da volatilidade das ideias na física. “Eu realmente não gostaria de colocar meu nome em um resultado que pudesse ser substituído por outra coisa três anos depois. Em matemática, se você obtém um resultado, é isso. É a universalidade da matemática, você descobre verdades absolutas”, explica ao The Guardian.

Além disso, a análise estocástica é muito útil para diversos campos do conhecimento. Desde a economia (como a louca bolsa de valores), até os cálculos da propagação de incêndios em florestas e até mesmo a forma como uma gota de água se espalha em um tecido, todos a utilizam. É uma área tão útil quanto complicada.

Seu trabalho, submetido pela primeira vez em 2013 e publicado em 2014, no periódico Inventiones mathematicae, disponível também gratuitamente como preprint no arXiv, possui incríveis 180 páginas. No entanto, esse não é um número de páginas comum para papers científicos, no geral, por mais complexos que possam ser os temas abordados. 

Ganhando o prêmio acadêmico mais valioso do mundo

Ao apresentar ao mundo as “estruturas de regularidade”, como chama-se seu trabalho, os cientistas ficaram pasmos. Além disso, alguns colegas chegaram a dizer (talvez por brincadeira) que ele recebeu aquilo de uma civilização alienígena mais avançada. Ele basicamente demonstrou que algumas coisas aleatórias podem ser previstas, embora sejam aleatórias.

LEIA TAMBÉM: Cinco áreas da ciência receberam mais da metade dos prêmios Nobel nas últimas duas décadas

“Foi completamente inesperado. Eu não pensei sobre isso, então foi um choque completo. Não podíamos sair nem nada [pela quarentena], então comemoramos em casa”, disse Hairer ao The Guardian.

O prêmio Breakthrough surgiu a partir de 2012, criado por Yuri Milner e Mark Zuckerberg, o famoso dono do Facebook. O Breakthrough premia três áreas diferentes: física, ciências da vida e matemática. Todas as três áreas recebem, além do título, um prêmio em dinheiro de três milhões de dólares. 

Com informações de The Guardian.