Concepção artística do leopardo-nebuloso-de-formosa feita por Joseph Wolf. (Créditos da imagem: Creative Commons).

Um leopardo extinto há muito tempo foi avistado por moradores em Taiwan.

O leopardo-nebuloso-de-formosa (Neofelinebulosa brachyura) é uma subespécie do leopardo-nebuloso (Neofelis nebulosa), endêmico da ilha de Taiwan. Sem avistamentos confirmados na natureza desde 1983, foi declarado extinto em 2013.

No entanto, de acordo com a rede Taiwan News, pesquisadores taiwaneses não querem removê-lo da lista de espécies ameaçadas graças ao raros avistamentos. Algumas pessoas relataram ter visto o felino caçando cabras em um penhasco em Daren Township, no condado de Taitung. Outro grupo afirmou ter encontrado um leopardo perto de uma moto antes do felino correr e subir em uma árvore.

Publicidade

O presidente da Associação de Desenvolvimento da Faculdade Comunitária da Austrália e chefe da tribo Paiwan, Kao Cheng-chi, confirmou que patrulheiros montaram uma equipe ao redor da Alangyi Village em junho do ano passado para tentar monitorar o animal, segundo o portal Yahoo News.

O leopardo tornou-se um símbolo dos indicadores de conservação de Taiwan e é um espírito sagrado para a tribo Paiwan. Uma reunião na aldeia foi realizada para discutir as aparições e como impedir que pessoas de fora tentassem caçá-los.

Publicidade
Um espécime de leopardo-nebuloso-de-formosa no Museu Nacional de Taiwan. (Créditos da imagem: SSR2000/Creative Commons).

Em janeiro deste ano, o Departamento de Silvicultura de Taiwan divulgou o último Cronograma de Vida Silvestre Protegida e o leopardo-de-formosa ainda está listado listado oficialmente na categoria de espécies ameaçadas.

Chao Ren-fang, professor do Instituto de Biologia da Universidade I-Shou, que estava envolvido na revisão da lista de conservação, disse à Agência Central de Notícias: “Seria um grande evento remover o leopardo nebuloso da lista”. Segundo o professor, é preciso levar em consideração as percepções da sociedade e as possíveis reações da comunidade indígena.

Fonte:IFLScience
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.