(Créditos da imagem: NYTNS/Redux/Eyevine).

Fotos chocantes da Austrália mostram animais queimados em meio a incêndios florestais que podem levar espécies inteiras à extinção. Ecologistas da Universidade de Sydney estimaram que quase 480 milhões de mamíferos, aves e répteis morreram como resultado dos incêndios que se perpetuam no país desde setembro de 2019. O impacto sobre sapos, morcegos e insetos não está incluso na estimativa.

Coala encontrado queimado em Fernvale. (Créditos da imagem: Peter Luker/Caters News Agency).

De acordo com Megan Davidson, CEO da ONG Wildlife Victoria, alguns animais queimaram até a morte, enquanto outros foram sacrificados devido à gravidade de seus ferimentos. Ela também afirmou que após a contenção do fogo, a ameaça à vida selvagem da Austrália continuará, pois os animais sobreviventes terão problemas para encontrar comida e terão dificuldades para lidar com a grande destruição de seu habitat natural.

Coala ferido recebe tratamento após ser resgatado de um incêndio. (Créditos da imagem: Getty Images).

Os incêndios, que já destruíram cerca de 5,5 milhões de hectares em todo o país, causou a morte de 19 pessoas. Além disso, a fumaça provocou uma queda na qualidade do ar e, em muitas partes da Austrália, os céus do dia quase escureceram.

De acordo com pesquisadores, o principal fator para os graves incêndios que assolam a Austrália é o aquecimento do planeta. [Metro].