O pesquisador Carlos Cleomir de Souza Pinheiro entre mudas de gengibre amargo. (Créditos da imagem: Reprodução).

Carlos Cleomir de Souza Pinheiro, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), desenvolveu, após 20 anos de estudos, um hidrogel à base de gengibre amargo que é capaz de evitar amputações das extremidades em pacientes que sofrem de diabetes. De acordo com o pesquisador, o medicamento chegará ao mercado ainda neste ano.

O hidrogel foi testado em 27 pacientes diabéticos que sofriam com úlceras nos pés indicadas para amputação — e alcançou a cura em 95% dos casos. Segundo o pesquisador, a cura se dá a partir do potencial cicatrizante, anti-inflamatório, analgésico e vasodilatador que o gengibre amargo oferece.

Para produzir o fármaco, Pinheiro criou a Biozer da Amazônia, empresa incubada no INPA, visando produzir o gengibre amargo e viabilizar a chegada do hidrogel ao mercado. Este resultado é fruto de uma parceria entre a Unicamp, a Faculdade de Medicina do ABC, a Universidade Federal do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas e a Fundação de Controle da Oncologia do Estado do Amazonas.

Publicidade

Conforme o pesquisador, a comercialização do produto está prevista para o final deste ano, após a liberação da Anvisa. [Hypeness].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

4 comentários

  1. Parabéns pelas matérias, especialmente a do hidrogel para diabéticos, sou diabético tive amputados 5 dedos do pé direito.
    Quero com você, questionar a demora na aprovação para mercado.
    Também quero saber como divulgar esta maravilha.

  2. Parabénssss… estamos ansiosos esperando.. meu pai está precisando pra ontem.. esse ano já quase precisou amputar a perna por umas 2 x… estamos esperançosos!!!

  3. Quero aqui parabenizar a todos que participaram dessa pesquisa que só vem auxiliar as pessoas com diabete que parecem que nunca são lembrados assim como , câncer HIV que estão sempre tentando uma cura . Sou diabético e gostaria muito de ver divulgado o mais rápido que se possa pois nem os médicos nos falam desses avanços que com certeza vão dar um alento muito bom , peço até que façam propaganda de todo tipo pra gente tomar ciência, e Deus os ajudem a cada vez mais a vocês descobrirem mais coisas . Grato.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.