(Créditos da imagem: Mark Garlick/University of Warwick).

Os cientistas detectaram sistemas meteorológicos de um gigantesco exoplaneta gasoso e dizem que as nuvens e os ventos dele parecem ser de rubis e safiras.

Isso pode soar bonito, mas com temperaturas de aproximadamente 2.500 ℃, alguns minerais que dão pedras preciosas aqui na Terra seriam vaporizados por completos pela atmosfera.

“É um inferno!, disse David Armstrong, um dos pesquisadores, a Kate Lunau no Motherboard.

Publicidade

O exoplaneta em questão, intitulado HAT-P-7b, está a mais de mil anos-luz de distância da Terra e é 500 vezes mais massivo do que o nosso planeta.

Localizado na constelação do Cisne, o exoplaneta é classificado como “Júpiter quente” — uma subclasse de gigantes gasosos que são semelhantes em tamanho, massa e composição a Júpiter, mas eles orbitam mais próximos das estrelas e, por conta disso, têm temperaturas muito elevadas.

Publicidade

Os cientistas observaram quatro anos do sistema meteorológico do exoplaneta HAT-P-7b. “Com este cronograma de quatro anos podemos observar profundamente os planetas, disse Hannah Wakeford para o New Scientist.

Segundo os pesquisadores, as nuvens podem ser feitas de corindo, uma forma cristalina de óxido de alumínio que faz rubis e safiras; ou perovskita, um mineral de óxido de cálcio e titânio usado para fazer célula solar.

Adaptado de Bec Crew para o ScienceAlert.

Referência:

  1. ARMSTRONG, D. J. et al. “Variability in the atmosphere of the hot giant planet HAT-P-7 b”; Nature Astronomy, 2016. Acesso em: 20 set. 2017.
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.