(Créditos da imagem: Pixabay).

Em meio ao pânico de um “mundo pré-apocalíptico” (entre muitas aspas) gerado pela Covid-19, uma notícia que vem correndo pelas redes sociais, e até mesmo pela imprensa, está assustando algumas pessoas. O asteroide 1998 OR2 está classificado pela NASA como potencialmente perigoso. Isso significa que ele vai se chocar com a Terra?

Com um diâmetro de até 4 km, um possível choque com a Terra teria consequências catastróficas, mas não há motivo para pânico. Sim, o asteroide passará muito próximo da Terra, como se pode ver na imagem abaixo. A órbita da Terra é a linha em azul, e a branca, do asteroide. Você pode ver a imagem em maior tamanho nesse link.

(Créditos da imagem: NASA/JPL).

No entanto, essa proximidade é em escalas astronômicas. Com dados fornecidos pela NASA, qualquer um pode verificar. A maior aproximação com a Terra se dará no dia 29 de abril, e será de cerca de 0.042 unidades astronômicas. Uma unidade astronômica é a distância média entre o planeta Terra e o Sol, cerca de 150 milhões de km. Ou seja, o asteroide passará a 6,3 milhões de quilômetros do nosso planeta, mais de 15 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

A classificação do risco de objetos espaciais é bastante exagerada, quando pensamos em nossa escala, afinal, no espaço as distâncias são gigantescas. Devemos sempre lembrar de contextualizar os dados.

Referências:

  1. SSD; JPL; NASA. “52768 (1998 OR2)”. Acesso em: 25 mar. 2020.
  2. SSD; JPL; NASA. “52768 (1998 OR2) – hide orbit diagram”. Acesso em: 25 mar. 2020.
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pela divulgação científica. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente curso Física na UFScar e escrevo para o Ciencianautas.