(Créditos da imagem: Reprodução).

A evolução biológica é um fato e ela está evidenciada no DNA dos seres vivos, na bioquímica, na morfologia, nos fósseis, na distribuição geográfica das espécies, na comparação das estruturas dos organismos, etc.

Existe um padrão de semelhança genética entre todas as formas de vida que existem na Terra e a presença de genes similares e conservados no DNA dos organismos é uma forte evidência da evolução. Existem vários fósseis de transição que corroboram com a evolução como, por exemplo, o Archaeopteryx que é o ancestral de todas as aves, o Pakicetus que é o antepassado mais antigo dos cetáceos e o Ambulocetus, um cetáceo primitivo e semiaquático que é o a ancestral das baleias e dos golfinhos modernos. A evolução já foi observada como, por exemplo, a resistência bacteriana aos antibióticos e a resistência de pragas aos agrotóxicos.

A distribuição geográfica de animais e plantas em ilhas e continentes é mais uma evidência evolutiva, eles estão exatamente onde esperaríamos que estivessem.

Referências:

  1. YEN, Phillip; PAPIN, Jason A.. “History of antibiotic adaptation influences microbial evolutionary dynamics during subsequent treatment“; PLOS. Acesso em: 14 fev. 2018.
  2. FOOTE, Andrew D. et al. “Convergent evolution of the genomes of marine mammals“; Nature. Acesso em: 14 fev. 2018.
  3. ScienceDaily. “Evolution of cetaceans“. Acesso em: 14 fev. 2018.