(Créditos da imagem: Embraer).

A Embraer é a grande fabricante de aviões do Brasil. Embora esteja sofrendo com a baixa no setor pela pandemia, a empresa não deixa de investir no futuro dos transportes e inovar, como se espera da terceira maior fabricante de aeronaves do mundo. No dia 15 de outubro, a Embraer anunciou a Eve, uma spin-off para o desenvolvimento de um carro voador autônomo.

Com sede na Flórida, a Eve é uma startup subordinada à EmbraerX, um braço bastante futurista da Embraer sediada nos Estados Unidos. 

O veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL, na sigla em inglês) – lembrando que este é o tipo de veículo, e não o nome. A ideia é investir no desenvolvimento de soluções para a mobilidade urbana. Alguns, como a Embraer, apostam que o futuro está em carros voadores. Já Elon Musk, por exemplo, aposta em túneis e foguetes, mas para viagens de longas distâncias. A Uber também compartilha dos sonhos de carros voadores.

LEIA TAMBÉM: A civilização pode colapsar em 30 anos, diz Elon Musk

Menos burocracia, mais foco no carro voador

(Créditos da imagem: Embraer).

A EmbraerX considera, então, que uma startup separada, focada apenas no desenvolvimento do “carro voador”, trará maior agilidade e velocidade no projeto. Portanto, buscando a tal da eficiência, a EmbraerX incubou (ou seja, apoiou) a Eve durante quatro anos. Agora, pensa-se, portanto, que é o momento de Eve tornar-se uma empresa independente.

“Valorizamos o enorme potencial do mercado de UAM, pois representa um novo segmento de negócios no qual prevemos grandes oportunidades para a Embraer. Inovação e diversificação são pilares do novo plano estratégico da Embraer, que aumentará a receita e a rentabilidade nos próximos anos”, diz Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer em um comunicado.

“O lançamento da Eve é um avanço importante na comercialização dos projetos eVTOL da Embraer, ao mesmo tempo em que se baseia na capacidade da Embraer de projetar, certificar e entregar aeronaves seguras e globalmente aceitas”, diz Eric Allison, chefe do Uber Elevate – o projeto de carros voadores do Uber. “Esperamos continuar nossa parceria para tornar o compartilhamento de viagens aéreas uma realidade”.

Com informações de Embraer.