(Créditos da imagem: Bruno Glätsch/Pixabay).

Bob Whitby e Henrique Cortez | EcoDebate — Em um novo estudo, os pesquisadores descobriram que, a menos que sejam tomadas medidas para mitigar a mudança climática, até 60% das áreas atuais de cultivo de trigo em todo o mundo poderão ver secas simultâneas, severas e prolongadas até o final do século. O trigo é a maior colheita alimentada pela chuva do mundo em termos de área colhida e fornece cerca de 20% de todas as calorias consumidas pelos seres humanos.

O risco de seca generalizada nas áreas de produção de trigo é quatro vezes maior do que os cientistas vêem hoje, disse Song Feng, professor associado de geociências e segundo autor do estudo publicado na revista Science Advances . Tais secas seriam um choque para o sistema de produção de alimentos.

“Se apenas um país ou região vê uma seca, há menos impacto”, disse Feng. “Mas se várias regiões são afetadas simultaneamente, isso pode afetar a produção global e os preços dos alimentos, além de levar à insegurança alimentar”.

Para o estudo, Feng e colegas analisaram 27 modelos climáticos, cada um com três cenários diferentes. “Foram terabytes de informação e levou alguns meses e vários computadores para funcionar”, disse ele. Feng e Miroslav Trnka, professor do Global Change Research Institute na República Tcheca e primeiro autor do estudo, tiveram a ideia do estudo sobre pizza em uma conferência em Nebraska. Eles esboçaram as idéias iniciais do estudo nas costas de um guardanapo.

O estudo constatou que, historicamente, a área total afetada por secas severas em todo o mundo e os preços dos alimentos estão intimamente relacionados. Uma seca mais generalizada significou um aumento dos preços dos alimentos no passado.

Dados os padrões climáticos atuais, a seca severa pode afetar até 15% das áreas atuais de cultivo de trigo, afirma o estudo. Os pesquisadores descobriram que, mesmo que o aquecimento global seja mantido a 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais, a meta do Acordo de Paris, até 30% das áreas globais de produção de trigo podem sofrer secas simultâneas.

“Isso sugere claramente que o aquecimento global afetará a produção de alimentos”, disse Feng.

Este texto foi originalmente publicado por EcoDebate. Leia o original aqui.