(Créditos da imagem: Emanuele Olivetti).

Um estudo publicado no Journal of the Royal Society Interface revelou um habito de caça incomum de um grupo de aranhas. Estas aranhas criam uma armadilha com um sistema de roldanas capaz de capturar presas até 50 vezes o seu tamanho.

As aranhas minúsculas usam suas sedas para capturar e içar baratas, ratos e até pequenos lagartos, que elas paralisavam com seu veneno e depois se banqueteavam.

As aranhas-teia-de-emaranhada fazem parte da família Theridiidae, enquanto as outras aranhas fazem teias em forma de rede e esperam que os insetos voem para dentro delas, as teias das aranhas emaranhadas têm gavinhas de seda compridas e esticadas coladas ao solo. Quando algo pequeno, como uma formiga, bate na ponta pegajosa, a seda se desconecta do solo, agarra o inseto e o joga no ar.

As aranhas criam um ‘sistema de roldanas’ para caçar. Os fios que prendem a teia incluem pequenas gotas de “cola” e são colocados perto do solo para capturar a presa. (Créditos da imagem: Gabriele Greco).

Mas acontece que muitos animais maiores, como ratos e lagartos, também caminham sob teias emaranhadas e acabam esbarrando nos fios da armadilha, eles ficam presos, não conseguem se soltar, isso é uma espécie de alarme para a aranha que então começa a emaranha-lo com a teia e depois o leva para o alto, onde pode se banquetear a vontade.

LEIA TAMBÉM: Cientistas criam primeiro “robô vivo” com células-tronco de sapos

Os pesquisadores observaram as aranhas prendendo baratas. Quando alguma delas tropeça no fio, a aranha começa a fazer mais seda, que estica em um fio de hipertensão e o conecta da teia à barata agressora. Como um elástico, a seda hipertensa se contrai, puxando a barata para cima. A aranha repete esse processo indefinidamente, prendendo mais fios na barata até que ela se levante do chão.

A estratégia funciona um pouco como um sistema de roldanas porque as aranhas aproveitam a energia da seda esticada para fazer parte do levantamento por elas.

Outras aranhas também têm um largo repertório de habilidades à sua disposição: algumas fazem lassos, alçapõesestilingues, enquanto outras produzem teias venenosas. Há todo um Universo a ser descoberto.

Este texto foi originalmente publicado por SoCientífica. Leia o original aqui.