(Créditos da imagem: Reprodução).

Há mais de 2000 anos, um grego chamado Eratóstenes já sabia a circunferência da Terra, com uma precisão incrível. E sim, os gregos antigos já sabiam que a Terra é redonda.

Eratóstenes viveu em uma época em que os gregos dominavam o Egito, então, mesmo sendo grego, foi diretor da biblioteca de Alexandria, no Egito. Um dia, em um manuscrito ele viu que em certa cidade, no solstício de verão, dia 21 de junho, o Sol ficava no zênite exatamente ao meio dia, ou seja, à noventa graus do observador, um ângulo reto. Tal coisa, no entanto, não ocorria em Alexandria. A conclusão mais plausível é que a Terra é redonda.

Eratóstenes percebeu que poderia calcular a circunferência da Terra utilizando o fenômeno. Com a distância entre as duas cidades, e o ângulo da sombra que um poste projetava em cada uma delas, bastava utilizar a trigonometria. Chegou-se em um resultado: a circunferência da Terra é de 40 mil quilômetros. Para efeitos de comparação, com a nossa tecnologia, sabemos que a circunferência é de 40.075 quilômetros, e Eratóstenes chegou muito próximo desse valor há mais de 2 milênios com duas sombras e a medida entre elas.

Publicidade

Carl Sagan demonstrou o experimento em um episódio da série Cosmos. Você pode ver o trecho no vídeo abaixo:

Publicidade

O experimento é facilmente reproduzível, e o Eratosthenes Experiment, da União Astronômica Internacional (IAU) tem o intuito de fazê-lo com escolas de todo o mundo.

Ele ocorrerá no dia 21 de março. Cada escola deverá, ao meio dia, colocar uma estaca de um metro em um local a ser determinado. Os alunos deverão medir o comprimento da sombra da estaca projetada no chão e repetir o procedimento 5 vezes, enviando, as medidas para o site do experimento.

Cada escola trocará informações com outra escola na mesma longitude. Caso não haja, uma escola “fictícia” no equador deverá ser considerada.

Com as medidas do bastão e a distância entre as escolas, pode-se calcular a circunferência da Terra.

É uma iniciativa interessante, que mostra como é simples questionar e provar, ao invés de apenas aceitar “verdades absolutas” — a de que a Terra é redonda e de que a circunferência é de cerca de 40 mil quilômetros —, empregando o ceticismo.

Publicidade

Para participar, a escola deve se cadastrar neste site. As instruções detalhadas serão enviadas ao e-mail de um responsável da instituição.

Fonte:Eratosthenes Experiment
Compartilhe:
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.