(Créditos da imagem: Stellarium).

Logo após o pôr-do-Sol, a Lua ficará juntinha do planeta Vênus, que atingirá o seu maior brilho do ano hoje.

Embora a Lua e Vênus estejam a milhões de quilômetros um dos outro, hoje, vistos da Terra, eles estarão bem juntinhos no céu. Na astronomia, esse tipo de evento é nomeado de conjunção planetária e ganha destaque pela facilidade observação, afinal, não necessita de quaisquer equipamentos para ser visto.

No ponto mais brilhante, Vênus brilhará na magnitude de -4,7 (a magnitude é uma medida do brilho usada pelos astrônomos, com números mais baixos indicando objetos mais brilhantes. Números negativos indicam objetos excepcionalmente brilhantes).

Vênus é atualmente o segundo objeto mais brilhante no céu noturno, perdendo apenas para a Lua. Hoje à noite, o planeta parecerá brilhar nove vezes mais do que seu concorrente planetário mais brilhante, Júpiter, e superará Sirius, a estrela mais brilhante no céu noturno da Terra, em pelo menos 20 vezes.

Vênus brilha perto da Lua crescente nesta foto capturada pelo astrofísico Gianluca Masi, do Virtual Telescope Project, em Roma. (Créditos da imagem: Gianluca Masi).

Durante os próximos dias ainda será possível observar Vênus, mas depois o veremos somente em junho.

Para observar a conjunção, basta olhar para o noroeste logo após o pôr-do-Sol. O fenômeno será visível até às 19h45, aproximadamente. [TSU Universo].