(Créditos da imagem: New England Aquarium).

Uma serpente de 13,6 quilos, 8 anos e cerca de 3 metros, apareceu grávida no Aquário de New England, nos Estados Unidos. O que virou notícia, no entanto, foi o fato de que os dois filhotes, que nasceram saudáveis, são frutos de partenogênese, ou seja, os embriões se desenvolveram sem fertilização/reprodução.

Este fenômeno, que permite a replicação de um organismo feminino sem a participação de um macho, é comum entre plantas e insetos, mas são considerados raros entre os vertebrados.

Este é o segundo caso confirmado de partenogênese em uma sucuri-verde. Ademais, há registros de partenogênese em algumas espécies de lagartos, tubarões, cobras e pássaros.

Publicidade

Antes de anunciar o acontecimento, os biólogo do aquário testaram o DNA dos filhotes e confirmaram a informação de que eles são frutos de partenogênese. [Galileu].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

1 comentário

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.