Concepção artística da Lua. (Créditos: Gabriella Szekely/Flickr).

A pesquisa sugere que a Lua foi formada cerca de 60 milhões de anos após a formação do Sistema Solar, tornando-a 140 milhões de anos mais velha do que as estimativas anteriores.

“Estabelecer a idade da Lua é fundamental para a compreensão da evolução do Sistema Solar e da formação de planetas rochosos, incluindo a Terra. No entanto, apesar da sua importância, a idade da Lua nunca foi determinada com precisão”, relata a equipe liderada por Melanie Barboni, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

A hipótese do grande impacto postula a formação da Lua através da matéria que foi esfolada da Terra, após uma colisão com Theia — um objeto do tamanho de Marte que existia no início do Sistema Solar.

Publicidade

O impacto que formou a Lua poderia ter sido grande o suficiente para aniquilar qualquer tipo de viva na Terra. Saber quando essa colisão ocorreu é importante, se quisermos entender a evolução de nosso próprio planeta, e quando a vida surgiu.

A nova pesquisa sugere que aconteceu mais cedo na linha do tempo do Sistema Solar do que pensávamos — apenas 60 milhões de anos após o surgimento do nosso sistema. As estimativas anteriores eram de 150 a 200 milhões de anos.

Publicidade

Para chegar à nova estimativa da idade lunar, a equipe analisou rochas lunares coletadas durante a missão Apollo 14.

Não há rochas bem preservadas na superfície lunar para que os pesquisadores pudessem datar com precisão o surgimento da Lua. A maioria das pedras trazidas pelos astronautas do Apollo são brechas (misturas de diferentes rochas que foram esmagadas pelos meteoritos).

Então, em vez de tentar encontrar pedaços de rochas que estiveram lá desde do surgimento, a equipe transformou as pedras em zircônio — um mineral que se formaria à medida que a Lua esfriasse.

Uma vez formados, os cristais de zircão permanecem perfeitamente intactos. Estudar o zircão permite que os pesquisadores saibam quando partes da rocha se solidificaram, o que é exatamente o que eles precisavam para descobrir quando a Lua tinha se formado completamente.

Dentro do zircão, a equipe conseguiu extrair quatro elementos diferentes: urânio, chumbo, lutecio e háfnio.

Publicidade

Uma vez que o urânio eventualmente se transforma em chumbo após longos períodos de tempo, os pesquisadores puderam analisar quanto tempo o chumbo demorou para se formar, dando-lhes uma data precisa do surgimento da Lua.

Combinando essas técnicas analíticas, a equipe descobriu que a Lua tem 4,51 bilhões de anos, tornando-a muito mais antiga do que estimativas anteriores.

Adaptado de Josh Hrala para o ScienceAlert.

Referência:

  1. BARBONI, Melanie et al. Early formation of the Moon 4.51 billion years ago; Science, 2017. Acesso em: 11 mai. 2017.
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

1 comentário

  1. De fato… improvável sabermos a idade da lua ou de corpos celestes, haverá sempre estimativas, afinal o tempo para o passado, é igual a um infinito corredor de gavetas fechadas e encontrar a chave certa para cada gaveta é algo bem complexo, por isso vamos abrindo as que estão mais próximas do presente e vamos montando vários quebra-cabeças que vez por outra nos aproximem ou nos distanciem dos fatos…….

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.