O camarão de água doce Gammarus pulex. (Créditos da imagem: KCL).

Um novo estudo descobriu níveis notáveis ​​de cocaína, valium, xanax, tramadol e outros produtos farmacêuticos nos corpos de camarões de água doce em seu habitat em Suffolk, no Reino Unido. Os pesquisadores também encontraram vestígios de numerosos pesticidas que agora são proibidos pela União Europeia.

Reportando-se à revista Environment International, cientistas do King’s College London analisaram os níveis de micropoluentes no camarão Gammarus pulex e em amostras de águas superficiais de 15 locais diferentes em todo o condado de Suffolk, no leste da Inglaterra. Surpreendente, eles encontraram traços de pelo menos 67 compostos contagiosos diferentes. O contaminante mais detectado foi a cocaína, que foi encontrada em todos os camarões dos 15 locais.

Um rio em Woodbridge, Suffolk. (Créditos da imagem: William Kuhl Photographs/Shutterstock).

“A presença de pesticidas proibidas há muito tempo no Reino Unido representa um desafio, pois as fontes destas não são claras”, disse Leon Barron, cientista forense do King’s College, em um comunicado.

Publicidade

O efeito de todas essas drogas ilícitas não está evidente. Os pesquisadores, no entanto, estão realizando mais pesquisas sobre os efeitos dos produtos farmacêuticos e outros micropoluentes no camarão e em outros animais aquáticos.

Fonte:IFLScience
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.