(Créditos da imagem: Reprodução).

Um novo estudo sugere que o processo misterioso pelo qual uma célula consome outra pode ser desencadeado pela divisão celular, potencialmente ajudando a combater o crescimento tumoral.

O canibalismo celular em amostras de tumores tem sido observado há mais de um século, mas esse comportamento incomum não é bem estudado. Uma nova pesquisa liderada por cientistas do Instituto Babraham, em Cambridge, revela um novo mecanismo de canibalismo celular que oferece novas intuições sobre a biologia do câncer.

Observando o processo de canibalismo celular usando o método “microscópio de time-lapse(assista aqui), os pesquisadores descobriram novas pistas sobre como e por que as células podem recorrer a comer uma as outras. A equipe descobriu que as células epiteliais humanas podem começar a canibalizar outra célula após a divisão celular, especialmente se as células que se dividem, que normalmente permanecem enraizadas em seu substrato biológico, começam a se desvincular.

O canibalismo celular, também chamado de entose, ocorre quando uma célula envolve, mata e digere outra. A entose geralmente não ocorre entre células saudáveis, mas é comum em tumores. Essa pesquisa revela que o canibalismo pode ser desencadeado pela divisão celular; quando uma célula se divide para formar duas. Uma vez que a divisão celular descontrolada é uma marca chave do câncer, isso sugere que o canibalismo pode ter um papel a desempenhar na resistência ao câncer.

Assim, os resultados sugerem que o processo canibalista pode retardar o crescimento canceroso, já que “os epitélios normais podem engolir e matar os vizinhos aberrantes”, disseram os pesquisadores no estudo, publicado no periódico eLife.

Publicidade

“O canibalismo celular tem uma relação complexa com o câncer e não é totalmente claro se ajuda ou dificulta o crescimento do tumor. No entanto, a descoberta de que as células em divisão são mais propensas a ser canibalizadas por outras células sugere que a entose pode ajudar a retardar ou prevenir o câncer ao fazer com que as células cancerosas sejam consumidas e destruídas por células saudáveis próximas”, escreveu a Dra. Joanne Durgan, do Instituto Babraham, em Cambridge, Reino Unido, em um comunicado à imprensa.

“Nós nos propusemos a identificar as proteínas que controlam o canibalismo celular nas células tumorais, mas usando o ‘microscópio de time-lapse’ para assistir esse processo em ação, tropeçamos em um novo mecanismo completamente inesperado”, escreveu Drugan. “O link que encontramos na divisão celular é realmente intrigante da perspectiva do câncer”.

“A Entose é um processo fascinante que pode desempenhar um papel na fisiologia normal, bem como no câncer”, acrescenta Oliver Florey, principal autor do artigo e pesquisador no Babraham. “Ao estudar a entose, esperamos obter informações sobre a biologia celular fundamental, bem como explorar novas avenidas intrigantes para a pesquisa do câncer. Depois de cem anos de observação dos padrões ‘cell-in-cell’, há agora um empurrão emocionante para as descobertas na biologia das células e do câncer”.

Referências:

  1. DURGAN, J. et al. “Mitosis can drive cell cannibalism through entosis”; eLife Sciences. Acesso em: 11 ago. 2017.
  2. Babraham Institue. “Cannibal cells may limit cancer growth”. Acesso em: 11 ago. 2017.
  3. BARCAT, J. A.. “¿Canibalismo celular? Entosis”; SciELO. Acesso em: 11 ago. 2017.
Compartilhe:
Mestrando em Estudos Ambientais pela UCES, Buenos Aires. Graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Gestão Pública e Controladoria Governamental. Com interesse por ciência, tecnologia, filosofia, desenvolvimento sustentável e diversas outras áreas do conhecimento humano.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.