(Créditos da imagem: Freepik Premium/Ciencianautas/BCB).

O sistema financeiro do Brasil é sempre bem atualizado com a tecnologia – embora ainda existam defeitos na democratização e acesso ao sistema. No entanto, para aqueles que conseguem aproveitar, novos avanços estão por vir, e o cadastramento do PIX, o novo meio de transferência bancária, inicia-se hoje. Mas o que exatamente é esse PIX? Não possui nada a ver com a ciência, mas é importante explicar. Vamos responder algumas dessas perguntas.

O que é o PIX?

O PIX é um sistema criado pelo Banco Central para melhorar a eficiência nas transferências bancárias. O TED leva algumas horas e o DOC um dia útil. O PIX, por sua vez, é instantâneo, 24 horas por dia, seja em dia útil, seja em finais de semana e feriados e, portanto, estará disponível em todos os bancos e outras instituições financeiras com mais de 500 mil clientes.

A maior vantagem do PIX é a centralização. O Banco Central é um autarquia federal, vinculada ao Estado. Isto é, é uma organização com atuação autônoma, mas que age em favor do Estado. É ele quem administra e fiscaliza o sistema bancário e financeiro do país. Como o PIX será coordenado pelo Banco Central, não haverá intermediários, barateando o serviço, além da melhoria na eficiência.

Preciso pagar alguma coisa?

É de graça. Os bancos tradicionais costumavam cobrar pelo TED e DOC. Os novos bancos digitais, no entanto, mudaram isso. Agora, com o PIX ninguém pagará, independente do banco. O sistema é muito barato para os bancos, e não é necessário repassar esse valor isso aos clientes.

(Créditos da imagem: Freepik Premium).

Como funciona?

O sistema é simples, e não há a necessidade de tantos dados, como no TED e no DOC, e não haverá burocracia alguma. Basta acessar o aplicativo do seu banco em seu smartphone. No menu, haverá a opção de cadastramento de sua chave, e você escolhe a chave de sua preferência, como CPF, número de celular, e-mail, ou qualquer chave aleatória.

Cuidado com golpes

Conforme o blog da empresa de cibersegurança Kaspersky, já ocorrem golpes de phishing com o PIX com o pré-cadastro. O Brasil é um dos países com os maiores número de tentativas de golpes financeiros e bancários, então fique atento. Os golpistas estão explorando a situação para roubar credenciais e dados bancários das vítimas. No entanto, a forma de prevenção é simples.

O PIX funciona exclusivamente pelo aplicativo do banco. Não responda e-mail, SMS, ligações, ou quaisquer outras formas de contato. Aplicativos de bancos são extremamente seguros, e toda o processo ocorre por lá. Não forneça nada além da sua chave para ninguém. Tudo que alguém precisa para te transferir dinheiro é a chave, e qualquer outro dado é desnecessário. 

LEIA TAMBÉM: Como foi criada a estrutura científica do Brasil?

Quando começa o funcionamento?

Durante as últimas semanas, alguns bancos já iniciaram a fase de pré-cadastramento. Hoje, 5 de outubro, inicia-se o cadastramento em si. Acesse o aplicativo de seu banco e procure pelo PIX no menu. 

O funcionamento do sistema inicia-se no dia 3 de novembro, de forma ainda restrita, para testes e últimos ajustes. O funcionamento pleno começa em 16 de novembro. A partir daí, você pode substituir TED, DOC, entre outras aplicações, pelo PIX. 

Com informações de Kaspersky, Banco Central do Brasil e InfoMoney.