(Créditos da imagem: Emílio White).

A bióloga Yara Barros, do Projeto Onças do Iguaçu, no sul do Brasil, foi agraciada com o prêmio Ron Magill Conservation Heroes Award, que contempla profissionais e projetos de conservação da fauna silvestre na América Latina e no Caribe.

Concedida anualmente pelo Zoo Conservation Outreach Group, a honraria visa promover a vida selvagem e a preservação de habitat nas Américas.

“É muito bacana ter esse reconhecimento internacional. Trabalho de uma equipe super dedicada”, comemorou Yara, em entrevista ao Conexão Planeta. Yara sempre trabalhou em projetos de campo e ingressou, há dois anos, no Onças do Iguaçu, do qual é coordenadora.

Trabalho de campo da equipe do Projeto Onças do Iguaçu. (Créditos da imagem: Emílio White).

O trabalho do Onças do Iguaçu vai muito além do monitoramento desses animais, que estão ameaçados. O projeto também promove campanhas de educação e conscientização, que são vitais para que a população compreenda a importância da espécie.

(Créditos da imagem: Emílio White).

As onças-pintadas (Panthera onca) já perderam 85% de seu habitat e sobrevive em apenas 2,8% do bioma atlântico. Além disso, a espécie pode desaparecer da Mata Atlântica e, se nada for feito, é estimado que o felino desapareça em 50 anos. [Conexão Planeta].