(Créditos da imagem: Tag Hartman-Simkins).

A Agência Espacial Australiana quer alavancar a especialização do país em mineração em áreas remotas e inóspitas — como, você sabe, a Austrália — em um novo programa que visa minerar a água e outros recursos da Lua.

A água da Lua pode ser uma potencial fonte de combustível de foguete para permitir missões tripuladas a longo prazo ao planeta Marte.

Se a água que cobria a superfície da Lua puder ser obtida no próprio satélite, a Lua poderá se tornar um ponto de partida, uma espécie de estação cósmica, para missões em Marte e além.

Publicidade

“Levar as coisas da superfície da Terra para a órbita ou para o espaço profundo custa muito dinheiro”, disse o engenheiro espacial australiano Andrew Dempster à Bloomberg. “Se você pode produzir água no espaço por menos do que custa para chegar lá, então você está à frente.”

A Agência Espacial Europeia disse que planeja iniciar a mineração de água na Lua em meados da próxima década. O objetivo de Dempster é enviar uma missão para o nosso satélite natural dentro de cinco anos

Publicidade

A Agência Espacial Australiana tem menos de um ano, mas Dempster acredita que sua atitude inovadora permitirá que ela desenvolva rapidamente novas tecnologias e chegue à Lua o mais rápido possível.

Fonte:Futurism
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.