(Créditos da imagem: Reprodução/Vaxxed: From Cover-Up to Catastrophe).

Recentemente o Ciencianautas tem publicado alguns artigos mostrando o quão perigosos são os movimentos antivacina e a relação deles com o grande aumento no número de casos de sarampo no mundo.

Como já citado em um de nossos artigos, o movimentos antivacina ganharam força quando o médico inglês Andrew Wakefield publicou artigos comprovadamente fraudulentos relacionando a tríplice viral (que combate sarampo, a caxumba e a rubéola) com o autismo. O médico foi desmentido e teve sua licença cassada, mas o estrago já tinha sido feito. Outro estudo foi feito com 95 mil crianças e também não encontrou nenhuma relação entre a tríplice viral e o autismo.

Um documentário “Vaxxed: From Cover-Up to Catastrophe”, que fazia parte do catálogo do Amazon Prime, o serviço de streaming da Amazon, baseava-se nessa falácia de Wakefield. O próprio Andrew Wakefield foi o diretor do documentário.

Publicidade

Segundo o filme, o Centros para Controle e Prevenção de Doenças, órgão dos Estados Unidos, estaria encobrindo um vínculo entre a tríplice viral e o autismo.

Infelizmente, a ciência não está imune ao enviesamento e à distorção de fatos, e o documentário aborda apenas um lado da história: o lado de Wakefield, mesmo com a falta de evidências.

Publicidade

O documentário foi removido do catálogo do Amazon Prime após críticas, com destaque para o deputado norte-americano Adam Schiff, que redigiu uma carta aberta à Jeff Bezos, fundador da Amazon.

A Unicef já alertou para o preocupante aumento na prevalência do sarampo e você pode entender melhor neste artigo.

Fonte:Business Insider
Compartilhe:
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.