Estudo foi feito com quase mil casais de homens gays. (Créditos da imagem: DW).

Um extenso estudo sobre o HIV ocasionou uma descoberta inovadora: a terapia antirretroviral (TAR) elimina completamente o risco de homens gays de transmitir o HIV através do sexo.

“Nossas descobertas fornecem evidências conclusivas para homens gays de que o risco de transmissão do HIV com terapia antirretroviral supressiva é zero”, disse a pesquisadora Alison Rodger em um comunicado à imprensa, acrescentando que “esta poderosa informação pode ajudar a acabar com a pandemia em torno do HIV ao evitar a transmissão do vírus em populações de alto risco”.

Por oito anos, Rodger e seus colegas pesquisadores acompanharam mais de mil casais gays. Em cada casal, um dos parceiros era soropositivo e tomava medicamentos antirretrovirais para suprimir a infecção, enquanto o outro parceiro era soronegativo.

Publicidade

Na quinta-feira (02), os pesquisadores publicaram os resultados do estudo na revista The Lancet, e o que eles descobriram foi que, apesar de os casais terem um total de aproximadamente 77 mil encontros sexuais sem preservativos em oito anos, nenhum dos homens sem o HIV contraíram o vírus de seu parceiro — desde que o parceiro estivesse tomando medicamentos antirretrovirais.

As descobertas se somam a uma fase anterior da pesquisa, que analisara o risco de transmissão do HIV em casais heterossexuais “sorodiferentes” nas mesmas circunstâncias. Também foi encontrado risco zero de transmissão.