(Créditos da imagem: ISRO/ISSDC/Kevin M. Gill).

A vida em Marte é cogitada por muitos. Grande parte dos cientistas se animam só de pensar sobre. Muitas pesquisas são feitas procurando evidências de vida ou elementos que podem ajudar no suporte à vida. A água no estado líquido, por exemplo, é uma das substâncias mais procuradas por lá.

Uma equipe de cientistas italianos descobriu um lago de água líquida escondido sob o gelo do polo sul de Marte. A água foi detectada com o radar a bordo da sonda europeia Mars Express após anos de pesquisa.

Entre maio de 2012 e dezembro de 2015, a Mars Express sobrevoou uma área de cerca de 200 quilômetros de largura do Planum Australe, o polo sul de Marte, onde as temperaturas chegam a 120 graus Celsius abaixo de zero. O instrumento Marsis (sigla em inglês para Radar Avançado de Marte para Sons de Subsuperfície e Ionosfera), a bordo da nave espacial, envia pulsos de ondas eletromagnéticas de baixa frequência na faixa das ondas de rádio em direção à superfície do planeta. Parte das ondas refletem nas diferentes camadas de terreno e, dependendo da intensidade com que retornam, é possível descobrir a composição do subsolo.

Após 29 passagens pela mesma faixa de terra, a sonda revelou a existência de um lago com cerca de 20 quilômetros de comprimento que fica localizado a um quilômetro e meio abaixo do gelo. Esta é a primeira vez que uma grande quantidade de água líquida é encontrada em nosso vizinho planetário.

“É muito difícil saber o quão profundo é o lago porque a água absorve os sinais do radar, por isso só observamos a superfície, mas temos a impressão de que a profundidade seja de um metro”, explica Roberto Orosei, do Instituto Nacional de Astrofísica da Itália e principal autor do estudo, publicado na Science. “Estamos diante de uma reserva de água produzida pelo derretimento do gelo”, disse ele, que estima que a reserva contenha “pelo menos centenas de milhões de metros cúbicos de água líquida”.

Publicidade

Por enquanto, os sinais do radar não permitem determinar se a água líquida é pura ou envolve rochas porosas infiltradas.

“A única maneira de responder a essa pergunta é ir até lá e perfurar o gelo até alcançar o depósito”, disse Orosei. “A coisa mais difícil neste caso não seria perfurar o gelo, mas garantir que o lago subglacial não se contamine com micróbios terrestres, algo que já impediu a exploração de lagos similares na Antártica”.

A intensidade do sinal registrado em Marte é muito semelhante ao que os instrumentos obtiveram ao realizar o mesmo procedimento em lagos subglaciais na Antártica e na Groenlândia.

Na Terra, cerca de 400 lagos subglaciais semelhantes são conhecidos. Embora a grande maioria sejam de água doce, alguns deles são de águas salgadas, como, por exemplo, o Lago Vida, na Antártida, cujas águas estão a 13 graus Celsius abaixo de zero e onde os pesquisadores encontraram micróbios. Esses reservatórios são especialmente interessantes por sua semelhança com a quantidade de água líquida que existem nas luas Europa, Encélado e outros satélites naturais do Sistema Solar que podem suportar a vida.

A temperatura no lago encontrado em Marte é inferior a zero graus Celsius, mas, provavelmente, a água tem um teor elevado de sais que atuam como anticongelante. “Os sais de sódio, magnésio e cálcio encontrados na superfície de Marte pode fazer com que a água permaneça líquida, se ela estiver inferior a -74 graus Celsius”, explicou Anja Dez, do Instituto Polar Norueguês, que não esteve envolvida com a pesquisa.

Publicidade

A espaçonave da Agência Espacial Europeia chegou a Marte em 2003 e o instrumento Marsis começou a funcionar dois anos depois. A detecção de água líquida em Marte foi uma surpresa para a equipe científica da missão.

Por Giovane Almeida, Felipe Miranda e Diógenes Henrique.

Referência:

  1. OROSEI, Roberto et al. “Radar evidence of subglacial liquid water on Mars”; Science, 2018. Acesso em: 25 jul. 2018.
Fonte:Astronomía en tu bolsillo
Compartilhe:
Ciencianautas
O Ciencianautas é uma iniciativa que tem como objetivo popularizar a ciência de forma que ela seja acessível para todas às idades, focando em uma linguagem fácil para o entendimento maior dos nossos leitores.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.