Cápsula Crew Dragon. (Créditos da imagem: SpaceX).

Hoje (27), às 17h33 no horário de Brasília, a empresa SpaceX planeja lançar dois astronautas em órbita desde que Elon Musk fundou a empresa há 18 anos.

Se bem-sucedida, a missão histórica também ressuscitará a capacidade da NASA de enviar seus astronautas para Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). A agência espacial dos EUA voou seu último ônibus espacial em julho de 2011 e conta com a Rússia desde então para ir e vir do laboratório em órbita.

A sonda Crew Dragon e o foguete Falcon 9 chegaram ao Complexo de Lançamento 39A na última quinta-feira (21). (Créditos da imagem: NASA/Bill Ingalls).

A NASA escolheu os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley, cada um com duas missões de ônibus espaciais, para pilotar o voo de teste experimental da SpaceX, chamado Demo-2.

“Temos um momento no qual podemos unir as pessoas novamente”, disse Jim Bridenstine, administrador da NASA, durante uma coletiva de imprensa. “O mundo inteiro estará assistindo isso”, esclareceu.

O Demo-2 será lançado a partir do Complexo de Lançamento 39A no Kennedy Space Center em Cape Canaveral, na Flórida. Tempestades na área têm uma boa chance de adiar o lançamento, que a 45ª ala espacial da Força Aérea dos EUA atualmente oferece 60% de chance de decolagem com base nas condições climáticas locais.

O foguete e a nave espacial que transportam Behnken e Hurley têm apenas um segundo para decolar e seguir o caminho certo para conhecer a ISS. Portanto, se houver algum atraso no lançamento na quarta-feira, a SpaceX e a NASA poderão tentar novamente às 16h22 no sábado ou às 16h no domingo.

Assista ao vivo: