(Créditos da imagem: Pixabay).

Uma viagem para Marte é extremamente difícil e cansativa. Em resumo, os viajantes estarão confinados em uma nave com pouco espaço por cerca de 7 meses, enquanto são bombardeados por raios gama e outros tipos de radiação, além do enfraquecimento da perda óssea.

É por causa desse estresse que o antropólogo Jeffrey Johnson, da Universidade da Flórida, que agora coopera com a NASA, defende que alguém com um senso de humor muito bom deve integrar a equipe.

“Essas são pessoas que têm a capacidade de reunir todo mundo, preencher as lacunas quando as tensões aparecem e realmente impulsionam o moral”, argumenta Johnson em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

Publicidade

Rir e se divertir libera neurotransmissores como serotonina e dopamina, que nos dão a sensação de prazer e felicidade, além de inibir os efeitos do cortisol, neurotransmissor ligado ao estresse e que pode acarretar em diversos efeitos negativos no cérebro e no corpo.

O antropólogo observou equipes de diversas nacionalidades que viviam isoladas por um grande tempo na Antártica e no Alasca, e constatou que o efeito do humorista é bastante perceptível.

Publicidade

“Todos nós podemos pensar na pessoa que cumpre esse papel no trabalho, que nos faz rir e torna a atividade mais agradável”, diz Jeffrey. “Quando você está vivendo com os outros em um espaço confinado por um longo período de tempo, como em uma missão a Marte, as tensões tendem a desgastar. É vital que você tenha alguém que possa ajudar todo mundo a se dar bem para que possam fazer o seu trabalho e chegar lá e voltar em segurança. É missão crítica”.

Referência:

  1. SAMPLE, Ian. Jokers please: first human Mars mission may need onboard comedians; The Guardian. Acesso em: 19 fev. 2019.
Compartilhe:
Avatar
Mais um insignificante humano habitando um pálido ponto azul no vasto oceano cósmico circundante. Com minha ilusória auto-importância, característica humana, me aventuro pelo jornalismo científico. Apaixonado pela ciência desde criança, sou uma das poucas pessoas que como diz Carl Sagan, “passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo intactos”. Atualmente faço o ensino médio em uma ETEC e escrevo para o Ciencianautas.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.