(Créditos da imagem: NASA).

Uma das marcas mais icônicas do Sistema Solar está prestes a desaparecer.

A Grande Mancha Vermelha de Júpiter, uma tempestade gigantesca com mais que o dobro do tamanho da Terra, perdurou por séculos. Mas agora os cientistas prevêem que ela pode desaparecer para sempre em apenas 20 anos.

Novas imagens de Júpiter parecem mostrar a Grande Mancha Vermelha desaparecendo, segundo a Space.com. “Braços” em forma de lâmina crescem para fora da tempestade à medida que ela se agita, eventualmente se separando e se dissipando, fazendo com que ela gradualmente encolha.

Publicidade

Glenn Orton, cientista da NASA, disse à Space.com que a Grande Mancha Vermelha está encolhendo a uma taxa constante, o que transformou a tempestade oval em um círculo menor.

Muitas das observações são cortesia da sonda Juno, que atualmente está em órbita de Júpiter. Em julho, a Juno voará próximo da Grande Mancha Vermelha, informou a Space.com. Com este voo, os cientistas esperam saber ainda mais sobre o destino da tempestade gigante. [Futurism].

Publicidade
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.