Stephen Hawking em sua festa para viajantes do tempo. (Créditos da imagem: Discovery Channel).

Em 2009 Stephen Hawking deu uma festa. Mas ninguém apareceu. Isso porque ele só lançou os convites após a festa. E não, ele não estava caduco. Ele apenas queria testar a existência de viajantes do tempo de uma forma criativa. Embora muitos não saibam disso, Stephen Hawking era um ótimo piadista, e muito bem humorado, ao invés daquele estereótipo de cientista sério. 

A festa ocorreu no dia 28 de junho de 2009 (se você quiser ir, está convidado, risos), e se iniciou ao 12h00. Ela ocorreu em um elegante salão de festas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, e os convidados seriam servidos com aperitivos e champanhe, a bebida favorita de Hawking. Além disso, o salão estava todo decorado. Era uma verdadeira festa. Ao fundo havia um cartaz com os dizeres “Welcome time travelers” – “Bem vindos viajantes do tempo”, no português.

“Eu gosto de experiências simples e champanhe. Então, combinei duas das minhas coisas favoritas para ver se a viagem no tempo do futuro para o passado é possível”, diz Stephen Hawking em sua série Into the Universe with Stephen Hawking (O Universo Segundo Stephen Hawking). Veja o trecho onde ele fala sobre a sua festa:

O convite para a festa diz: “Você está cordialmente convidado para uma recepção para viajantes do tempo, oferecida por professor Stephen Hawking”. Abaixo há o endereço e a localização temporal da festa. 

O convite para viajantes do tempo. (Créditos da imagem: Into the Universe with Stephen Hawking / Discovery Channel).

“Eu espero que cópias dele sobrevivam por vários milhares de anos em um formato ou outro. Talvez, algum dia, alguém que viva no futuro encontrará a informação e usará uma máquina do tempo para vir à minha festa, provando que, um dia, as viagens no tempo um dia serão possíveis”, diz Hawking no trecho destacado do documentário.

Pessoalmente, acho um experimento muito criativo e divertido. Entretanto, é facilmente refutável. E o intuito de Hawking nem era mesmo científico – estava mais para uma brincadeira. Uma maneira simples de se refutar é que, se um dia a viagem no tempo for descoberta, pode haver alguma regra para não se interferir no mundo, para não causar grandes mudanças na linha temporal. Se você já assistiu De Volta para o Futuro sabe do que estou falando.

Ah, e não esqueça. Se você é um viajante do tempo nascido até 2038, está cordialmente convidado a comparecer também ao funeral de Stephen Hawking, que foi realizado em 15 de junho de 2018 na Abadia de Westminster, em Londres. Essa história, inclusive, foi bastante engraçada. 

Quando Hawking morreu, a Fundação Stephen Hawking disse que sortearia mil ingressos para o velório do cientista. Era grátis – os convidados deveriam arcar apenas com as despesas da viagem. No entanto, quando as pessoas foram se inscrever, tiveram uma surpresa. Só poderiam se inscrever pessoas nascidas entre 2019 e 2038 – e o velório era em 2018. O primeiro a perceber foi um blogueiro de viagens chamado IanVisits.

Questionada, na época, através de um porta-voz a Fundação Stephen Hawking disse: “Não podemos excluir a possibilidade de viagem no tempo, pois isso não foi contestado para nossa satisfação. Tudo é possível até que se prove ao contrário. Mas até agora tivemos pedidos de todo o mundo, e queremos ser redondos – não há terraplanistas aqui”.

Referências:

  1. BBC. “Stephen Hawking service: Possibility of time travellers ‘can’t be excluded’”. Acesso em: 06 set. 2020.
  2. BBC Brasil. “O dia em que Stephen Hawking organizou uma festa – e ninguém foi”. Acesso em: 06 set. 2020.
  3. Newsweek. “Stephen Hawking Tried to Prove Time Travel With a Party ‘Held in the Past’—But No One Came”. Acesso em: 06 set. 2020.