(Créditos da imagem: Thinckstock).

A Amazônia perde o equivalente a quatro campos de futebol por minuto por meio do desmatamento, segundo dados do próprio governo.

Mais de 1.800 quilômetros quadrados foram desmatados em julho a uma taxa quase duas vezes mais rápida do que o pior mês já registrado no atual sistema de monitoramento, que começou em 2015.

Isso confirma o temor de que o presidente Jair Bolsonaro tenha efetivamente dado luz verde à invasão ilegal de terras, extração de madeira e queimadas, enfraquecendo as agências governamentais responsáveis ​​pela proteção da floresta tropical.

Publicidade

Acredita-se que a Amazônia contenha 30% de todas as espécies e é um sumidouro globalmente essencial para o dióxido de carbono. Mas no ano passado o desmatamento subiu para o nível mais alto em uma década, empurrando a maior floresta tropical do mundo em direção a um ponto de inflexão do qual não pode se recuperar. [The Guardian].

Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.