Cena do filme "A Teoria de Tudo". (Créditos da imagem: Reprodução).

Temáticas científicas inspiraram incontáveis filmes ao longo do século passado. Um tipo específico de história tem sido bem menos explorado pelos produtores: são aquelas cujo foco é a própria vida de cientistas renomados. Além de terem contribuído significativamente para o avanço de nosso conhecimento sobre a realidade, algumas dessas pessoas viveram belíssimas histórias pessoais. Elas são cheias de momentos de superação, coragem e brilhantismo. Confira!

A Teoria de Tudo (2015)

Cena do filme “A Teoria de Tudo”. (Créditos da imagem: Reprodução).

O filme é baseado na vida do físico britânico Stephen Hawking, é um retrato relativamente preciso da carreira e da vida pessoal do cientista mais famoso do mundo na atualidade. O filme, baseado em livro da primeira esposa do físico, é bem fiel à realidade.

Giordano Bruno (1973)

Cena do filme “Giordano Bruno”. (Créditos da imagem: Reprodução).

Um dos precursores da ciência moderna e grande pensador do século 16, o napolitano Giordano Bruno foi fatalmente injustiçado. Sua história é um dos melhores exemplos do que pode acontecer a um cientista que ousa enxergar à frente de seu tempo e desafiar as instituições estabelecidas. Depois de percorrer toda a Europa pregando o heliocentrismo e a infinitude do Universo, Bruno foi condenado à fogueira em 1600 pela Inquisição católica. O filme conta de maneira impressionante a vida deste grande astrônomo e filósofo.

Publicidade

O Jogo da Imitação (2014)

Cena do filme “O Jogo da Imitação”. (Créditos da imagem: Reprodução).

O filme retrata o período da Segunda Guerra em que o matemático Alan Turing, considerado o pai da computação, trabalhou para o serviço de inteligência britânico. Turing liderou uma equipe nas instalações secretas de Bletchley Park escalada para decifrar mensagens nazistas criptografadas pela máquina Enigma — que produzia códigos considerados “indecifráveis”. Ele conseguiu.

Turing foi condenado por ser homossexual e acabou morrendo pouco depois.

Publicidade

Uma Mente Brilhante (2001)

Cena do filme “Uma Mente Brilhante”. (Créditos da imagem: Reprodução).

Laureado com o Nobel de Economia em 1994, John Nash contribuiu com pesquisas em diversas áreas. O filme apresenta de forma sensível sua genialidade matemática e também a luta contra a esquizofrenia.

Via:Prof. Sérgio Torres
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

3 comentários

  1. ok, mas em termos gerais, Giordano bruno não era um cientista, ele era teólogo e filósofo, ele nunca fez um experimento, as opiniões dele não tinham base cientificas. até porque não tem como vc provar que o universo é infinito ou não, ele falava da existência do átomo, embora ele estivesse certo foi talvez por intuição ou suposição, ele se dedicava mais em atacar os dogmas da igreja católica (o que não era e nem é uma má ideia) e por isso foi martirizado. Mas foi bom ver o nome dele na lista eu gosto dos filmes dos anos 70 e vou aproveitar e assistir

    mas é lamentável que nenhum cineasta/estudio de Hollywood tenha pensado em fazer um filme sobre os gigantes da ciencia: Einstein, Newton e Galileu, EU DIGO , UMA GRANDE PRODUÇÃO MESMO, eu gostaria de ver também um filme sobre talvez o mais injustiçado de todos cientistas, o gênio e rei dos raios NIkOLA TESLA, e sobre Johannes Kepler.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.