Túmulo coletivo em Toulouse, na França. (Créditos da imagem: Archeodunum Sas/Gourvennec Michaël).

No século XIV, a Peste Negra espalhou-se rapidamente das margens do Mar Negro para a Europa central e exterminou cerca de 60% da população europeia. Embora os registros históricos tenham documentado seu surgimento em 1346 na região do baixo Volga da Rússia, os pesquisadores não sabiam se a cepa altamente virulenta da bactéria Yersinia pestis surgiu de uma única fonte ou foi introduzida na Europa mais de uma vez por viajantes do mundo antigo.

Agora, a partir da análise de 34 genomas antigos da bactéria Y. pestis (provenientes de dentes de pessoas enterradas em 10 locais distintos da Europa entre os séculos XIV a XVIII), pesquisadores do Instituto Max Planck para a História da Ciência Humana descobriram que a evidência mais antiga conhecida da Peste Negra vem de Laishevo, na região do Volga, na Rússia. Ali, pesquisadores encontraram uma linhagem de Y. pestis que era mais antiga que todas as outras estudadas, diferindo das que causaram todo o caos na Europa por apenas uma mutação, relataram os cientistas na Nature Communications.

Isso não significa que a região do Volga foi o ponto de partida da Peste Negra — ela pode ter surgido em outros lugares da Ásia ocidental, onde os cientistas ainda não recolheram amostras de DNA da Y. pestis. Os pesquisadores descobriram que, uma vez que a praga chegou à Europa, uma única cepa foi responsável pela Peste Negra, da Itália ao Reino Unido. Essa cepa também deu origem a outras variantes de Y. pestis que causaram surtos mortais do final do século XIV ao século XVIII. Isso sugere que a bactéria manteve-se na Europa, provavelmente em hospedeiros roedores, onde ela evoluiu em diversas linhagens que causaram as outras epidemias. [Science/Sinapse].

Publicidade
Compartilhe:
Giovane Almeida
Sou baiano, tenho 18 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet — principalmente no Ciencianautas, projeto em que eu mesmo fundei aos 15 anos de idade —, com ênfase na astronomia e biologia.

Deixe seu comentário!

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.